Novo conceito em hotelaria

*Estacionamento *TV c/SKY *Frigobar *Telefone *Acesso a internet *Suítes com hidromassagem

A Cidade

Home  >>  A Cidade

Campanha é considerada “O Berço da Cultura Sul Mineira” ou “Cidade Mãe do Sul de Minas” por diversos e relevantes motivos históricos e culturais. Educação, Cultura e economia tornaram Campanha indiscutivelmente a matriz da cultura Sul Mineira. No setor econômico, com o descobrimento das minas de ouro, Campanha conheceu a opulência e a riqueza. Quando do descoberto da povoação em 2 de outubro de 1737 já ali trabalhavam 7000 escravos, daí seguiram-se fábricas de sino, de cerveja, de vinho, de pregos, de chapéus e representações de grandes indústrias notadamente da Inglaterra (engenhos, tecidos, arados, panelas, etc.) com hegemonia total sobre toda a região. Praticamente tudo que se comercializava no Sul de Minas era proveniente de Campanha.

No aspecto religioso, a Freguesia desde 1738, possuía Igreja, sendo instalada em 1745 a Irmandade do S. S. Sacramento. Em 1822 inaugurou-se a nova matriz (hoje Catedral Santo Antônio); 1894, o primeiro noviciado no Brasil dos Jesuítas, o Colégio Sion em 1904 e a instalação em 1907. Todos os outros credos tiveram na Campanha grande aceitação e operosidade, até uma loja maçônica já existia no século XIX.

Porta de entrada para o Cicuíto das Águas, Campanha atrai os visitantes. Devido ao seu potencial turístico e a preservação de edifícios de considerável valor histórico, como aqueles onde residiu Bárbara Heliodora e nasceu Vital Brasil, a cidade representa uma parcela importante da riqueza cultural do Estado.